Oct 17 2003

Danilo Caymmi: Discografia Básica

Discografia Básica

 

Danilo Caymmi

Danilo Caymmi(Danilo Cândido Tostes Caymmi)
Rio de Janeiro – RJ, 7/3/1948

“Nossa, Seu Dorival, que som enjoado !!!….” – bradava a vizinha dos Caymmi, por volta de 1962, quando o menino Danilo tirava os sopros de sua ocarina, um instrumento no mínimo curioso, de origem indígena, presente do pai.

Meses depois o menino entrava num estúdio de gravação pela primeira vez, junto com os irmãos mais velhos e os pais, a convite de Aloysio de Oliveira, para registro do histórico “Caymmi Visita Tom”. Danilo, na época com 15 anos, cursava o científico, mas já sabia que seu negócio era com música. Anos mais tarde abandonava o curso de Arquitetura, aos 44 minutos do segundo tempo. Mas a responsabilidade maior estava por vir. Era o ano de 1968 e uma cantora jovem, porém talentosa, carismática fora convocada para defender, ao lado dos Golden Boys, a canção feita em parceria com Edmundo Souto e Paulinho Tapajós, no III Festival Internacional da Canção. Começava, então, a carreira de Beth Carvalho. A canção, intitulada “Andança”, com harmonia simples e letra despretensiosa, ficou em 3º lugar e até hoje é obrigatória em shows da Beth. Ano seguinte, outra prova de fogo: “Eu vou voltar aos velhos tempos de mim / Vestir de novo o meu casaco marrom / Tomar a mão da alegria e sair / Bye bye Ceci nous allons…”. Era o sucesso “Casaco Marrom”, na voz de Evinha, lançada simultaneamente a “Cantiga por Luciana”, de Edmundo Souto e Paulinho Tapajós. Em fins dos anos 60, o rock progressivo Jethro Tull despertava interesse pelo estudo do instrumento. Danilo, ao lado de Mauro Senise e Paulo Jobim, matriculou-se na Pró-Arte, escola especializada na formação de jovens instrumentistas. A professora era D. Odette Ernest Dias, que lembra com saudosismo os alunos ilustres, em depoimento à Rádio Senado FM, de Brasília, em princípio de 1999:

Quando eu dava aulas no Rio, nos anos 60, numa escola chamada Pró-Arte, a flauta ficou na moda, porque tinha um conjunto, o Jethro Tull, com um flautista, o Ian Anderson, que tocava uma música de Bach, que todo mundo queria tocar. Teve uma época que eu tinha trinta e seis alunos de flauta, e uns muito conhecidos, o Mauro Senise, o próprio filho do Tom Jobim, o Danilo Caymmi, todos esse pessoal estudou flauta comigo…”

Dono de um sopro intimista, inconfundível, Danilo participou como instrumentista em inúmeras gravações de artistas da música brasileira, alternando acompanhamentos ou solos de flauta em dó (C), em sol (G) e flauta baixo. Disse certa vem em entrevista à TVE, sem falsa modéstia, que se um mágico desfizesse suas participações em trabalhos de outros intérpretes, certamente iria faltar muita coisa. De fato, é extensa a colaboração do Danilo instrumentista, sobretudo nos anos 70 (veja abaixo). Em 1984, foi convidado por Tom Jobim para integrar a Banda Nova (Jaques Morelenbaum, Paulo Jobim, Ana Lontra, Maucha Adnet, Beth Jobim, Paula Martins). O primeiro trabalho com Tom, depois de longo jejum, seria a participação na gravação da trilha sonora de “O Tempo e o Vento”. Mais tarde, excursionaria pelos Estados Unidos com o Maestro e a Banda, em espetáculo registrado em disco, “Rio Revisited”, com a participação especial de Gal Costa. Em 1987 Tom, impressionado com o timbre de voz do músico, deu-lhe ultimato: “Você tem que cantar !”. Foi assim que o Danilo cantor, do longínquo “Cheiro Verde”, seu primeiro álbum solo (1977) voltou a soltar a voz. No princípio foram participações discretas na edição limitada do álbum duplo “Tom Jobim” (que mais tarde seria relançado em CD). Neste trabalho, Danilo cantou “Modinha” (Seresta n.º 5), de Villa Lobos e Manuel Bandeira, “Samba do Avião” (Tom Jobim-Vinícius de Moraes), “Falando de Amor” (Tom Jobim) e “A Felicidade” (Tom Jobim-Vinícius de Moraes). A partir daí, e paralelamente ao trabalho com Jobim, Danilo compôs novas canções com novos parceiros, como o pernambucano Dudu Falcão (ambos responsáveis por parte da trilha sonora da mini-série Riacho Doce, de 1989) e J. C. Costa Netto, o que lhe rendeu quatro CD’s (Danilo Caymmi – RGE, Danilo Caymmi, Sol Moreno e Mistura Brasileira, lançados pela EMI). No mais recente trabalho – Mistura Brasileira, contou com um dos últimos registros de João Nogueira, em dueto na bem-humorada “Eu Fiz uma Viagem”, canção do pai.

 


 

Para conhecer melhor Danilo Caymmi:

1. Discografia Básica

CAYMMI VISITA TOM… E LEVA SEUS FILHOS – ELENCO – 1964

Faixas: … Das Rosas (Dorival Caymmi) / Só Tinha de Ser Com Você (*) (Tom Jobim-Aloysio de Oliveira) / Inútil Paisagem (*) (Tom Jobim-Aloysio de Oliveira) / Vai de Vez (*) (Lula Freire) / Canção da Noiva (Dorival Caymmi) / Saudade da Bahia (*) (Dorival Caymmi) / Tristeza de Nós Dois (Durval Ferreira-Maurício Einhorn-Bebeto) / Berimbau (*) (Baden Powell-Vinícius de Moraes) / Sem Você (Tom Jobim-Vinícius de Moraes) (*) Participações de Danilo (flauta)

BETO GUEDES – DANILO CAYMMI – NOVELLI – TONINHO HORTA – SMOFB – 3777 – Odeon – 1973 Faixas: Caso Você Queira Saber (Beto Guedes-Márcio Borges) / Meu Canário Vizinho Azul (Toninho Horta) / Viva Eu! (Wagner Tiso-Novelli) / Belo Horror (Beto Guedes-Flávio Hugo-José Geraldo-Márcio Borges) / Ponta Negra (Danilo Caymmi-João Carlos Pádua) / Meio A Meio (Novelli) / Manuel O Audaz (Toninho Horta-Fernando Brant) / Luiza (Novelli) / Serra Do Mar (Danilo Caymmi-Ronaldo Bastos)

CHEIRO VERDE – Ana Terra Produções Artísticas – AT-001 – 1977 Faixas: Mineiro (Danilo Caymmi-Ronaldo Bastos) / Pé Sem Cabeça (Danilo Caymmi-Ana Terra) / Codajás (Danilo Caymmi-Ronaldo Bastos) / Juliana (Danilo Caymmi-Ana Terra) / Aperta Outro (Danilo Caymmi-Ana Terra) / Racha Cartola (Danilo Caymmi-João Carlos Pádua) / Botina (Danilo Caymmi-Nélson Ângelo) / Lua Do Meio-Dia (Danilo Caymmi-Ana Terra) / Vivo Ou Morto (Danilo Caymmi-João Carlos Pádua) / Cheiro-Verde (Danilo Caymmi-Ana Terra)

 

2. O Compositor Danilo Caymmi, por outros intérpretes

Banda de Pau e Corda: Nossa Dança (Danilo Caymmi-Ana Terra), do Lp NOSSA DANÇA – RCA-Victor – 1981 – 103.0398

Bebeto: Nosotros (Danilo Caymmi-Joyce), do Lp BEBETO – TAPECAR – LP X-36

Beth Carvalho:
Andança (Edmundo Souto-Danilo Caymmi-Paulinho Tapajós), Nos Lp’s III FESTIVAL INTERNACIONAL DA CANÇÃO – 1968 – MOFB-3567 e AO VIVO EM MONTREAUX” – RCA-Victor – 1987 – 713.0018

Boca Livre:
Nossa Dança (Danilo Caymmi-Ana Terra), do Lp BICICLETA – Boca Livre Produções e Gravações Ltda – 1980 – BL-0002

Cláudio Nucci:
Quatro Vozes (Danilo Caymmi-Cláudio Nucci), do Lp VOLTA E VAI – EMI-ODEON – 1983 – 31C-062.421.242

Elis Regina:
Andança (Danilo Caymmi-Edmundo Souto-Paulinho Tapajós), do Lp ELIS – COMO E PORQUE – CBD – 1969 – R-765.080-L
Pé Sem Cabeça (Danilo Caymmi-Ana Terra), do Lp ESSA MULHER – WEA – 1979 – 670.4081

Evinha:
Casaco Marrom (Danilo Caymmi-Renato Corrêa-Gutemberg Guarabyra), do Lp – Odeon – 1969

Família Caymmi:
Velhas Estórias (Dorival Caymmi-Danilo Caymmi), do Lp CAYMMI’S GRANDES AMIGOS – EMI-Odeon – 1986 – 31C-064.422.963
Meu Menino (Danilo Caymmi-Ana Terra) e Andança (Edmundo Souto-Danilo Caymmi-Paulinho Tapajós), do Lp FAMÍLIA CAYMMI – AO VIVO – EMI-Odeon – 1987 – 064.748.788-1
Brasil Nativo (Danilo Caymmi-Paulo César Pinheiro) e Andança (Edmundo Souto-Danilo Caymmi-Paulinho Tapajós), do Lp FAMÍLIA CAYMMI EM MONTREAUX – PolyGram – 1991 – 510.817-1

Joyce:
Caqui (Danilo Caymmi), do compacto duplo À TRIBO – Odeon – 1971
Vivo ou Morto (Danilo Caymmi/João Carlos Pádua), do Lp JOYCE & NÉLSON ÂNGELO – Odeon – 1972

Maria Bethânia:
Andança (Danilo Caymmi-Edmundo Souto-Paulinho Tapajós), do Lp MARIA BETHÂNIA – Odeon – 1969 – MOFB-3577

Márcia:
Caminhos (Edmundo Souto-Danilo Caymmi-Paulinho Tapajós), do Lp MÁRCIA – Odeon – 1973 – SMOFB-3789
Canto Prá Dizer-te Adeus (Danilo Caymmi-Paulinho Tapajós-Edmundo Souto), do Lp MÁRCIA – VOL. II – MÁRCIA – CBD – 1969 – R-765.058-L

Milton Nascimento:
Meu Menino (Ana Terra-Danilo Caymmi), do LP CLUBE DA ESQUINA 2 – EMI-ODEON – 1978 – 31C-164.422.831/2-D

MPB-4:
O Gato (Teorema) (Danilo Caymmi-Paulo Jobim), do Lp TEMPO, TEMPO – Ariola – 1982 – 201.641

Nana Caymmi
Canções:
Nosso Tempo (Danilo Caymmi-Cláudio Nucci-Luiz Fernando Gonçalves), do Lp VOZ E SUOR – Com participação especial de César Camargo Mariano – EMI-Odeon -1983 – 31C-064.422.932
Inda Lá (Danilo Caymmi), do Lp …E A GENTE NEM DEU NOME – EMI-Odeon – 1981 – 31C-064.422.896
NOSSA DANÇA (Danilo Caymmi-Ana Terra), do Lp NANA CAYMMI – EMI-Odeon – 1979 – 31C-064.422.845-D
Meu Menino (Danilo Caymmi-Ana Terra), do Lp NANA – RCA-Victor – 1977 – 103.0224
Codajás (Danilo Caymmi-Ronaldo Bastos) e APERTA OUTRO (Danilo Caymmi-Ana Terra), do Lp RENASCER – CID – 1976 – 8016
Rama De Nuvens (Danilo Caymmi-Hermínio Bello de Carvalho), do Lp MUDANÇA DOS VENTOS – EMI-Odeon – 1980 – 31C-064.422.866-D
Longe (Danilo Caymmi-Ronaldo Bastos), do Lp NANA – EMI-Odeon – 1985 – 31C-064.422.949

Olívia Hime:
Céu De Estio (Paulo Jobim-Danilo Caymmi-Ronaldo Bastos), do Lp OLÍVIA HIME – RGE – 1981 – 303.6007

Quarteto Em Cy:
Tataravô (Danilo Caymmi-Paulo Jobim), do Lp CAMINHOS CRUZADOS – CAYMMIS,
LOBOS & JOBIMS – RGE – 1981 – 303.6010

Selma Reis:
O Que é o Amor (Danilo Caymmi-Dudu Falcão), do Lp SELMA REIS – PolyGram – 1990 – 846.826-1

Simone:
Nosotros (Danilo Caymmi-Joyce), do Lp GOTAS D’ÁGUA – Odeon – 1975 – SMOFB-3896

Simone Caymmi:
Casaco Marrom (Danilo Caymmi-Renato Corrêa-Guarabyra)
Andança (Danilo Caymmi-Edmundo Souto-Paulinho Tapajós)
O Que É O Amor (Danilo Caymmi-Dudu Falcão)
O Bem E O Mal (Danilo Caymmi-Dudu Falcão)
Todas do CD SIMPLESMENTE CAYMMI – CID – 00183-0

Simone Guimarães:
Céu De Estio (Paulo Jobim-Danilo Caymmi-Ronaldo Bastos), do CD CIRANDEIRO – CID/Tiê – 0002

Tom Jobim e a Banda Nova:
Brasil Nativo (Danilo Caymmi-Paulo César Pinheiro), do Lp PASSARIM – Verve/PolyGram – 1987 – 833.234-1

 

3. O flautista Danilo Caymmi – participações em gravações de outros intérpretes:

Boca Livre:
Lp “Boca Livre” (Independente/1979), flauta baixo nas faixas “Toada” (Zé Renato-Cláudio Nucci-Juca Filho), “Mistérios” (Joyce-Maurício Maestro), “Diana” (Toninho Horta-Fernando Brant) e “Pedra da Lua” (Toninho Horta-Cacaso)

Chico Buarque:
Lp “Chico Buarque” (PolyGram-1980), flauta em sol na faixa “Eu te Amo”

Cláudio Nucci:
Lp “Cláudio Nucci” (EMI-Odeon/1980), flauta de madeira na faixa “Acontecência” (Cláudio Nucci-Juca Filho)

Cristina Buarque:
Lp – “Vejo Amanhecer” (Ariola/1980), faixa: “Sim ou Não” (Djavan)

Edu Lobo:
Lp – “Missa Breve” (Odeon/1973), faixa: “Viola Fora de Moda” (Edu Lobo)
Lp – “Limite das Águas” (Continental/1976), faixas: “Uma Vez Um Caso” (Edu Lobo-Cacaso), “Toada” (Edu Lobo-Cacaso) (flauta de madeira), “Gingado Dobrado” (Edu Lobo-Cacaso), “Segue o Coração” (Edu Lobo-G. Guarnieri) e “Repente” (Edu Lobo-Capinam)
Lp “Tempo Presente” (PolyGram/1980), flauta baixo na faixa instrumental: “Balada de Outono” (Edu Lobo)

Elba Ramalho:
Lp – “Ave de Prata” (CBS/1978), faixa: “Razão de Paz” (Novelli-Cacaso)

Fafá de Belém:
Lp – “Banho de Cheiro” (Phonogram/1978), faixas: “Dentro de Mim Mora um Anjo” (Sueli Costa-Cacaso) e “Carta Noturna” (Paulo André-Ruy Barata)

Geraldo Azevedo:
Lp “Bicho de 7 Cabeças” (CBS/1979), faixa: “Semente de Adão” (Geraldo Azevedo-Carlos Fernando)

Joyce:
Lp “Água e Luz” (EMI-Odeon/1981), flauta baixo em: “Mais Uma Vez, Mais Uma Voz”

Lisa Ono:
CD “Bossa Carioca” – EMI-Toshiba, faixa “Só Danço Samba” (Tom Jobim-Vinícius de Moraes)

Mário Adnet & Alberto Rosenblit:
Lp “Mário Adnet & Alberto Rosenblit” (Independente/1979), flauta baixo nas faixas: “Penedo” (Resende-Rosenblit-Adnet-Luiz Fernando) e “Ela” (Mário Adnet)

Milton Nascimento:
Lp “Clube da Esquina n.º 2” (EMI-Odeon/1978), faixa “Testamento” (Milton Nascimento-Nélson Ângelo)

Nana Caymmi:
Lp “Renascer” (CID/1974), faixa “Sodade Meu Bem Sodade” (Zé do Norte)
Lp “Nana Caymmi” (CID/1976) , faixas “Acorda Que Eu Quero Ver” (Dafé), “Saudade” (Dorival Caymmi-Fernando Lobo) e “Branca” (Danilo Caymmi-João Carlos Pádua)
Lp “Mudança dos Ventos” (EMI-Odeon/1980), flauta baixo na faixa “Rama de Nuvens” (Danilo Caymmi-Hermínio Bello de Carvalho)

Ruy Maurity:
Lp “Bananeira Mangará” (Som Livre/1978), flauta em sol na faixa “Cana-Caiana”.

Sarah Vaughan:
Lp “O Som Brasileiro de Sarah Vaughan” (RCA-Victor/1977), faixas “Travessia” (Milton Nascimento-Fernando Brant) e “Das Rosas” (Dorival Caymmi)

Simone:
Lp “Face a Face” (EMI-Odeon/1977), flautas baixo, em Sol e em Dó, nas faixas “Face a Face” (Sueli Costa-Cacaso), “Céu de Brasília” (Toninho Horta-Fernando Brant) e “Canoa, Canoa” (Nelson Ângelo-Fernando Brant)
Lp “Cigarra” (EMI-Odeon/1978), faixas “Medo de Amar n.º 02” (Sueli Costa-Tite de Lemos) e “Diga Lá, Coração” (Gonzaga Jr.)
Lp “Pedaços” (Emi-Odeon/1979), flauta em sol na faixa “Saindo de Mim” (Ivan Lins-Vitor Martins)

Teca Calazans e Ricardo Vilas:
Lp “Eu Não Sou Dois” (EMI-Odeon/1981), faixas “Na Mata” (Teca Calazans), “O Errado Somos Eu” (Gonzaga Jr.-Leonardo Ribeiro) e “Tempo Instável” (Ricardo Vilas)

Zé Luiz:
Lp – “E o Amor Falou” (POINTER/1984), faixa “Pare De Me Arranhar” (Márcio Proença-Darcy Paulo-Marco Aurélio- Flávio Oliveira)